4 dicas para definir metas profissionais


Quando somos colaboradores de empresas de qualquer porte, trabalhamos com metas profissionais estabelecidas por nossos gestores e estes, por sua vez, têm suas metas traçadas por profissionais em cargos mais altos. Ou seja, mesmo que sejamos envolvidos na definição de nossos objetivos e do plano para cumpri-los, eles fazem parte de uma estratégia maior e do desdobramento das metas gerais da empresa.

 

1. Identifique objetivos de vida

O primeiro passo é saber se você está no ramo profissional que realmente o faz feliz. Como colaborador de uma empresa ou como trabalhador autônomo, só conseguimos dedicar plenamente o nosso foco, energia e competência para atingir metas profissionais se realmente acreditarmos nelas e enxergarmos que elas nos aproximam de nosso propósito de vida.

Então, antes de traçar qualquer meta, responda honestamente à pergunta: “Quais atividades profissionais realmente me fazem feliz?”. A partir do momento que encontramos nossos objetivos de vida, fica mais fácil encontrar também as principais metas profissionais a serem cumpridas.

2. Defina metas claras e atingíveis

Uma vez que temos claros os nossos ideais de vida e, portanto, as principais metas a alcançar para atingir tal propósito, é importante dedicar tempo para escrever todas as metas de forma clara, objetiva e realista.

Afinal, não se pode deixar margem para dúvidas na descrição das metas profissionais e, tampouco, não dimensioná-las de forma realista, ignorando as tarefas diárias e o tempo que é dedicado exclusivamente à sua atividade profissional.

Para garantir que suas metas sejam específicas, fuja de expressões como “Aumentar a quantidade de clientes ” e invista em proposições como “Aumentar em 15% a quantidade de clientes nos próximos 3 meses”. Note que a meta ganhou especificidade, detalhamento, prazo, métrica.

E para que sejam atingíveis, lembre-se que as metas devem agir como degraus de crescimento. Portanto, não adianta ser muito exigente e estabelecer objetivos absurdos que só provocam desânimo. Comece com metas pequenas e as aumente de acordo com o sucesso alcançado.

3. Avalie habilidades e competências

Definido o seu real propósito de vida, determinado o que o faz feliz como pessoa e profissional e estabelecidas metas claras e específicas.

Aqui, é hora de avaliar se suas habilidades profissionais, competências técnicas e comportamentais são suficientes para que você atinja as metas e aproxime-se cada vez mais do seu modelo de vida feliz.

Faça uma análise cuidadosa de cada meta que foi definida e verifique se é preciso investir em algum curso, livro, exercício, ou alguma mudança comportamental para que você obtenha sucesso.

4. Priorize as metas mais relevantes

Depois de ter redigido todas as metas de forma clara e específica, é importante que elas sejam priorizadas, para que a energia e o tempo investidos em cada uma delas sejam distribuídos de acordo com a relevância da meta.

O exercício de priorização auxiliará o trabalhador autônomo a enxergar o cenário completo de seus desafios profissionais, os obstáculos que pode encontrar na execução do plano e as estratégias que deve usar para cumprir todas as metas traçadas.

Portanto, todo os passos importantes para definir metas profissionais são parte de um processo de autoconhecimento e planejamento de vida. Quando sabemos o que nos faz feliz e onde queremos chegar, conseguimos estabelecer  nossas prioridades, o caminho que vamos seguir, as habilidades a utilizar e os momentos de reavaliar a rota.

Gostou da leitura? Que tal conferir agora nosso post sobre 7 ferramentas para aumentar sua produtividade!


Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>