Por que fazer o controle de horas trabalhadas?

Gestão de horas

De fato, o controle de horas produtivas é um diferencial competitivo — o que tornou, por diversos fatores, a preocupação de muitas empresas em “produzir mais em menos tempo”, sempre com foco na redução dos custos operacionais e na melhoria da qualidade.

Porém, aumentar a produtividade está diretamente relacionado ao tempo que o funcionário despende na execução das atividades e na definição das prioridades de execução. Nesse sentido, a gestão de tempo pode ser uma grande aliada dentro das organizações, e, com isso, muitos gestores passaram a utilizar o controle de horas como uma importante ferramenta neste processo.

controle de horas

Assim, é possível planejar o tempo para execução de determinadas tarefas e projetos, possibilitando que o gestor possa sempre comparar aquilo que foi planejado com o que está sendo realizado. Mas por que é tão importante manter o controle das horas trabalhadas?

É por meio do planejamento e controle da produtividade empresarial que o empreendedor consegue mensurar a performance do seu negócio, levando em consideração o uso eficaz dos recursos, bem como a geração de resultados positivos.

Portanto, neste post veremos algumas vantagens em manter uma gestão correta do controle de horas dentro da empresa. Acompanhe!

1. Garante a adequação à legislação

O controle da carga horária dos trabalhadores é um dos itens de maior importância dentro da Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT, devendo o empregador manter controle e registro das horas trabalhadas.

Conforme a norma que rege as relações de trabalho, a carga horária dos funcionários não deve ultrapassar a quantidade de 44 horas semanais (ou 8 horas diárias). No caso de extrapolar esse limite, serão consideradas horas extras (devendo ser pagas ao colaborador) ou creditadas no banco de horas para serem utilizadas posteriormente.

Com isso, é fundamental que o empregador estabeleça mecanismos que possam ser capazes de controlar o tempo de jornada de trabalho dos seus funcionários, a fim de evitar problemas judiciais futuros.

E vale lembrar que, para empresas que possuem mais de 10 funcionários, a lei exige o controle de ponto, podendo este ser manual, mecânico ou eletrônico. Contudo, embora seja obrigatório apenas para estes casos, é fundamental fiscalizar a jornada em qualquer relação de trabalho, a fim de aumentar o controle.

Aliás, o controle de horas trabalhadas é fundamental e oferece segurança jurídica ao empregador, uma vez que, se for acionado pela justiça em algum evento de reclamação trabalhista, ele poderá utilizar como prova todos os registros da jornada de trabalho de seus funcionários, ficando isento do pagamento de horas extras, multas, honorários advocatícios, entre outros.

 

Uma dica!

Controles manuais podem levar a erros, falhas e causar perdas ao empregado e à empresa. Quanto a isso, o uso de sistemas de controle de ponto eletrônico ou biométrico têm sido a solução mais eficiente encontrada por empresas.

Assim, além de oferecer maior segurança e agilidade ao processo de controle e fiscalização, todas as informações geradas em relação aos eventos de controle do ponto passam a ser integradas e armazenadas no próprio software — tornando mais eficaz o fechamento das horas trabalhadas e evitando erros de digitação.

Com isso, faltas, atrasos, horas extras, adicional noturno, excesso de intervalo de refeição, saídas antecipadas e tantos outros fatos passam a ser integrados a folha de pagamento, reduzindo tempo e custo, já que a empresa não precisa mais digitar evento por evento para gerar a folha de pagamento de cada colaborador.

2.
Aumenta a produtividade

Obviamente, o excesso de trabalho sobrecarrega o funcionário, gerando cansaço, estresse, exaustão e, por consequência, uma redução da sua eficiência e capacidade produtiva. Dessa forma, o controle de horas se torna fundamental num bom gerenciamento da jornada de trabalho.

É a partir do controle de horas que o gestor consegue mensurar o esforço empregado em determinada tarefa, e a sua duração necessária para a finalização de um processo com maior precisão.

Isso significa que, para conhecer efetivamente as horas produtivas, é preciso levar em consideração as horas de trabalho e a quantidade de recursos que foram empregados para a finalização de cada atividade.

Benefícios do controle de horas para aumentar a produtividade

Então, ao planejar e controlar o rendimento de cada colaborador, a empresa passa a otimizar o prazo de entrega dos seus trabalhos, assim como o aumento da qualidade do produto final. Nesse sentido, um adequado planejamento empresarial das horas trabalhadas pode gerar à empresa:

  • maior rendimento dos colaboradores em cada atividade executada;
  • deadline do que foi planejado com aquilo que foi realizado;
  • contínuo aprimoramento na execução das atividades;
  • melhor uso do tempo;
  • identificação de quais funcionários, de quais cargos e de quais equipes geram maior eficiência e desempenho nas suas funções;
  • melhor aproveitamento da capacidade produtiva de cada um dos funcionários, da equipe ou da empresa como um todo.

O controle de horas é um importante instrumento que ajuda a aumentar a produtividade. Isso porque, ao planejar e controlar a jornada de trabalho, o colaborador passa a saber exatamente o que deve ser realizado e dentro de qual período, não podendo perder tempo em outras tarefas.

Ao aproveitar melhor o tempo de trabalho, consequentemente, gera-se uma maior produtividade e ampla eficiência. Afinal, caso não existisse o controle da jornada de trabalho, seria impossível verificar se o empregado prestou determinados serviços durante todo o seu horário de trabalho — se trabalhou menos ou em excesso.

Importante!

Aqui vale ressaltar que o controle de horas é extremamente benéfico ao empregador e ao empregado. Isso porque possibilita aferir exatamente a produtividade do empregado, assim como oferece ao funcionário saber com segurança o tempo efetivamente trabalhado ou que tenham gerado eventuais horas extras a serem recebidas.

3. Melhora o controle das tarefas planejadas e realizadas

O controle de horas trabalhadas não é apenas uma obrigatoriedade para algumas empresas, mas um importante instrumento de planejamento, execução e acompanhamento dos funcionários e suas tarefas desempenhadas.

Conhecendo a jornada de trabalho de cada funcionário é possível ter o registro das horas totais disponíveis num determinado período, quantas dessas horas foram efetivamente empregadas em atividades da empresa, e se é possível aproveitar melhor a capacidade produtiva desse funcionário.

Conhecendo a rotina e a capacidade de cada funcionário é possível:

  • planejar: o gestor pode definir o que precisa ser realizado, estabelecendo responsáveis por cada tarefa, com data de início e de entrega das atividades;
  • executar: é possível realizar o controle das horas alocadas para cada tarefa e funcionário;
  • acompanhar: estabelecendo um bom planejamento para o controle de horas, o gestor pode acompanhar todo o processo de execução — desde a tarefa que ainda não foi iniciada, que está atrasada, que foi concluída no prazo ou que foi entregue fora do prazo.

Sabendo disso, é possível direcionar certas atividades prioritárias para funcionários com maior capacidade e agilidade produtiva.

4. Possibilita o cálculo de horas extras

Manter o controle de horas extras assegura aos empregadores o correto e preciso registro dos horários de entrada, saída e pausa durante a jornada de trabalho, garantindo ao empregado que todos os direitos trabalhistas estão sendo cumpridos.

Assim, com as informações geradas, é possível saber se, além das 44 horas semanais (ou horas diárias), o empregado tem direito ao recebimento de horas extras e adicionais noturnos. O que se torna uma forma comprobatória, de empregados e empregadores, dos direitos e deveres garantidos em lei.

E vale destacar que a jornada de 8 horas diárias pode ser acrescida de até duas horas extras — não devendo estas ser superior a duas horas diárias, salvo em caso de serviços inadiáveis ou em casos de extrema necessidade. Nesse caso, deve-se, obrigatoriamente, informar à Delegacia Regional de Trabalho dentro do prazo máximo de dez dias

Enfim, o correto controle de horas possibilita que o empreendedor possa realizar de forma eficiente e eficaz o cálculo de horas extras, o que garante ao trabalhador o direito de receber um adicional mínimo de 50% sobre o valor da hora normal (de segunda a sábado) e de 100%, no caso de a hora extra ser realizada aos domingos e feriados.

Outra dica!

Para facilitar o processo de cálculo de horas extras, é importante contar com um sistema de registro de ponto integrado a folha de pagamento, gerando automaticamente dados sobre horários de entrada e saída e seus devidos acréscimos ou descontos, como o adicional noturno e as horas extras, por exemplo.

Agora que você sabe como fazer o controle de horas trabalhadas, que tal ir mais longe e aprender a fazer isso por projeto ou atividade? Sim, essa prática é muito indicada para quem quer aumentar a produtividade e ter dados mais assertivos sobre os gargalos do time!

Como fazer isso? Basta usar um timesheet online e fazer seu controle de horas online.

Controle de Horas online

Fazer o controle das horas gastas para cada projeto ou atividade de forma online é muito simples e prático. Ele pode ser feito por meio de uma plataforma de timesheet. Nela você usa un cronometro pra saber exatamente quanto tempo leva em cada atividade e então ter melhores noções para determinar prazos e precificar projetos.

Qual ferramenta usar? Você pode experimentar de forma gratuita o HashTrack! Não perca mais tempo com uma gestão desorganizada e ineficiente, comece sua gestão do tempo agora.

 


Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>