Data-driven na gestão de projetos, aprenda a usar!

Data-driven na gestão de projetos

Utilizar uma estratégia guiada por dados, o chamado data-driven, é uma das melhores formas de assegurar efetividade no seu projeto. Em vez de se deixar levar por intuição e experiências pessoais, bons profissionais de projetos sempre utilizam a maior quantidade de premissas e informações disponíveis no seu trabalho.

O data-driven é a prática de tomar decisões asseguradas por dados confiáveis coletados e processados para fornecer informações úteis ao negócio. Na gestão de projetos, essa estratégia pode ajudar a priorização de tarefas e garantir resultados com mais eficiência.

Data-driven na gestão de projetos

Muitas empresas estão usando o dta-driven para realizar seus projetos com mais assertividade, uma vez que os dados fornecem mais segurança na tomada de decisão. Independentemente da área, seja no marketing ou em vendas, essa pode ser uma ferramenta de grande ajuda para vencer os obstáculos do mercado e conquistar seus objetivos.

Ficou interessado e não sabe como começar? Não se preocupe, continue lendo e entenda como transformar seus projetos!

Antes das respostas, comece pelas perguntas

Antes de começar a minerar dados para encontrar as melhores respostas para o seu negócio, é fundamental definir quais serão as perguntas que você quer responder. É muito provável que a análise dos dados traga resoluções inesperadas, mas é preciso entender pelo menos o que você quer procurar.

Portanto, ao adotar o data-driven na gestão de projetos, tenha uma noção clara de onde pretende chegar, o que mais impacta seu negócio e qual tipo de desafio existe nele. Isso será útil para facilitar tanto a busca por informações relevantes nos dados como o uso que será feito delas.

É preciso saber o que são os dados bons e úteis para o seu projeto.

Embasamento do escopo em fatos

O momento inicial de um projeto é justamente aquele em que existem mais incertezas. Adotar uma gestão de projetos data-driven pode fazer com que, em vez de se basear em suposições subjetivas, o escopo seja esculpido por dados relevantes ao projeto.

Uma empresa de advocacia que, por exemplo, esteja desenvolvendo um produto para facilitar a pesquisa por jurisprudência em suas ações, pode, na concepção do projeto, coletar dados sobre quais seriam as funções mais importantes para os usuários e como os advogados da empresa lidam com esse problema atualmente.

O processamento de informações como essas permitiria um escopo com menos riscos e maior embasamento. Certamente, o data-driven levaria o projeto a um resultado mais efetivo.

Data-Driven na tomada de decisões

Em qualquer tipo de aplicação para estratégias de Data-Driven na gestão de projetos, sua maior relevância está na utilização dos dados para o processo de tomada de decisões. Uma boa coleta e análise de dados garante efetividade em escolhas menos subjetivas e mais lógicas.

Isso também vale para a gestão de projetos. A utilização de dados confiáveis é extremamente importante para a fase de execução. O profissional de projetos poderá se basear em dados bem estruturados para compreender um atraso e tomar medidas cabíveis, por exemplo. Além disso, é bem possível que surjam mudanças no direcionamento do projeto baseadas em dados coletados ao longo do mesmo.

Business Intelligence e Data-Driven

Apesar de semelhantes, o data-driven e o Business Intelligence, abreviado como BI, não são exatamente a mesma coisa. O BI é uma combinação de técnicas, ferramentas e sistemas para coletar, analisar, organizar e manipular dados úteis ao negócio.

O data-driven é a aproximação usada para utilizar esses dados no direcionamento de negócios, projetos e diversos outros; até matérias jornalísticas podem adotar uma postura data-driven.

Em projetos, combinar o BI e o data-driven é uma forma de idealizar, organizar e priorizar o trabalho com lastro em fatos e informações estratégicas úteis. Uma empresa que já tenha uma mentalidade data-driven terá facilidade de usar o BI na evolução dos seus projetos. E um profissional de projetos que entenda o business intelligence conseguirá se adaptar facilmente ao pensamento data-driven no cumprimento das suas funções.

Agora que você já sabe como funciona o data-driven na gestão de projetos, conheça o High Performance Team, uma solução totalmente data-driven desenvolvida para criar a otimizar seus projetos digital!


Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>