Controle de horas produtivas: entenda como funciona

Controle de Horas - HashTrack

O controle de horas produtivas é muito importante, principalmente para o segmento empresarial em que a maior parte dos funcionários se encontra na área operacional, uma vez que isso torna a gestão mais precisa na hora de tomar decisões com base nos períodos de trabalho cumpridos.

A partir do controle de horas é possível prever o esforço e a duração necessários para a finalização de um processo com maior precisão. Para estimar a duração, é preciso começar com uma estimativa de horas produtivas; assim, deve-se incluir as horas de trabalho e o número de recursos que serão utilizados para a finalização de cada atividade.

Apesar de fundamental para o bom andamento do planejamento de produção, nem sempre o controle de horas produtivas será efetivo, visto que, durante as 8 horas de trabalho, a rotina é quebrada por momentos de descontração, como idas ao banheiro, reuniões não oficiais, intervalos para lanche, conversas com colegas de trabalho,  entre outros fatores que diminuem as horas efetivamente produtivas.

Dessa forma, estima-se que, ao final da jornada de um trabalhador operacional, ele tenha se dedicado à sua atividade de fato 6 horas e meia.

Se você considera essa estimativa muito baixa, é interessante saber que, para atividades em que são exigidos pensamentos e tomadas de decisões mais estratégicas, as horas produtivas caem para a média de 4 a 5 horas. Isso porque o esforço mental usado para a criatividade, iniciativa e poder de decisão estão de acordo com um ciclo de produtividade do organismo de cada indivíduo.

Entenda o ciclo de produtividade

O ciclo de produtividade determina em quais momentos do dia o organismo humano está eficazmente preparado para tarefas de alta performance. Esses períodos geralmente compreendem as primeiras horas do expediente (das 10h às 12h) e antecedem o final da jornada (de 16h às 18h).

Depois do almoço, o organismo diminui o ritmo, pois precisa de energia para fazer a digestão dos alimentos. Nesse período, é natural que ocorra sonolência e fadiga.

É importante ressaltar ainda que cada pessoa tem seu ciclo de produtividade, que varia de acordo com cada organismo e estilo de vida.

Saiba como fazer o controle de horas produtivas

Apesar dos variados fatores que fogem ao controle do empregador, é possível fazer um controle de horas produtivas de forma eficiente, tanto para trabalhos operacionais quanto estratégicos.

Para tanto, tenha em mente as rotinas cumpridas em cada função, pois assim você pode comparar as marcações mais precisamente.

Independente do porte da empresa, o ideal é que seja feita a contratação de uma ferramenta online para controle de horas trabalhadas, como um Timesheet online. Muitas delas oferecem opções de acordo com uma diversidade considerável de métricas e funções que tornarão esse controle mais fácil. Além do mais, o gestor poderá ter acesso aos dados de forma mais transparente, podendo identificar momentos em que há queda de produtividade ou até mesmo indivíduos que acabam trabalhando menos que seus colegas.

Lembre-se de descontar a estimativa de horas em que o trabalho não é efetivo para ter um resultado mais próximo do real.

Qualidade é tão importante quanto quantidade

Um ambiente de trabalho saudável e que contenha incentivos para os trabalhadores são boas formas de aumentar a produtividade. De nada adianta estabelecer controles rigorosos e restringir a permissividade se isso tornará as horas de trabalho maçantes, cansativas, resultando em queda geral da produção. Fique atento se não há uma sobrecarga de trabalho que também possa prejudicar em vez de beneficiar a instituição (outro fator em que o uso da ferramenta online de gestão de horas pode ser de grande ajuda).

Iniciativas que reforcem a importância do comprometimento do colaborador, como premiações e programas de reconhecimento interno, garantem também a qualidade do produto e/ou do serviço oferecido pela empresa.

Ainda tem alguma dúvida sobre como fazer o controle de horas produtivas com mais precisão? Já tem experiência com ferramentas voltadas para esse fim e gostaria de compartilhar conosco? Deixe abaixo seu comentário!

Deseja conhecer mais sobre o HashTrack e como utilizar ele para aumentar absurdamente seu desempenho? Solicite uma demonstração sem compromisso algum.

 


Albert Cavalcante

Design dá ao mundo algo que ele não sabia que sentia falta.

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>