Conheça 4 tipos de liderança e identifique o seu perfil

tipos-de-lideranca

Quem é você no escritório? Qual dos tipos de liderança mais se encaixa no seu perfil profissional? Você é aquele líder que passa as ordens e se esconde no gabinete? Ou é aquele que age como um verdadeiro técnico de futebol e participa diariamente da rotina dos colaboradores? São inúmeros os tipos de lideranças e, nem sempre, existe uma resposta certa a respeito da melhor forma de conduzir as equipes.

O fato é que, dependendo do ramo do negócio e do perfil da empresa, um tipo de liderança pode ser mais conveniente do que outro. Qual será o seu estilo? Quer descobrir? Então acompanhe com a gente o post de hoje, pois vamos mostrar os principais tipos de liderança que existem no mercado de trabalho. Confira a seguir!

 

4 tipos de liderança

tipos de liderança

1. Líder autocrático

Sim, talvez esse seja o líder que mais é representado nos filmes, séries e livros. O líder autocrático é aquele que deseja que todos os colaboradores obedeçam tudo o que foi estabelecido, sem nenhum questionamento. É mais controlador e, portanto, acompanha diariamente os resultados dos colaboradores para ver se estão seguindo a risca o que foi planejado.

Muitos dizem que esse tipo de líder deve ser extinto, afinal, as gerações Y e Z rejeitam as figuras de autoridade e esperam concluir tudo sozinhas. Acontece que isso nem sempre é verdade – em algumas empresas, é fundamental ter o controle. Claro, você não pode ser um déspota, mas se adotar a “monarquia parlamentar” e ouvir os colaboradores antes de tomar decisões, pode se tornar um tipo de liderança legítima.

Contras: é o tipo mais comum entre as empresas, perfil mais voltado a dar feedbacks negativos e também muito crítico com quem não apresenta resultados.

Melhor adequação: tem habilidades para lidar com colaboradores problemáticos. Comanda com firmeza, provoca mudanças na equipe, está à frente de todas as ações da mesma e mobiliza as pessoas para um ideal. Esse é um dos tipos de liderança mais delicado de se aplicar e se não for usado com racionalidade pode ser tóxico para qualquer negócio e, infelizmente é o perfil responsável por empacar o potencial de crescimento de muitos profissionais e empresas devido a suas ações muito centralizadas, excessos de controle e o fator principal: mindset desatualizado com o mercado.                                        

2. Líder liberal

No extremo oposto, temos o líder liberal. Basicamente, esse é o cara que chega no escritório, bate papo com os colaboradores e deixa que eles tenham todo o espaço possível para elaborarem o trabalho da forma que bem entenderem. Se o nosso monarca fica em cima de cada respiração do colaborador, o liberal apenas aparece quando solicitam a sua presença.

Se existem críticas ao líder autocrático, é claro que, no extremo oposto, não seria diferente. Muitos também condenam a postura do líder liberal por deixar o ambiente de trabalho livre demais, ou seja, a produtividade corre por conta da própria motivação interna dos colaboradores, sem nenhum estímulo externo. Por outro lado, em certos ambientes, principalmente aqueles que envolvem o trabalho criativo, esse pode ser um excelente tipo de liderança.

Contras: é um dos tipos de liderança mais tendenciosa do mercado. Novas empresas, organizações com cultura mais moderna, e empresas em transição estão aderindo ao modelo, porém essa participação mínima do líder que esse modelo proporciona pode dar um tom de abandono ou de desinteresse. Em poucas empresas esse mindset prevalece.

Melhor adequação: é preciso que o líder mensure o nível de liberdade que pode dar aos seus colaboradores e também será necessário algum acompanhamento do macro, principalmente na orientação e monitoramento das atividades. Caso contrário, a equipe pode ficar completamente perdida e o projeto final completamente comprometido. Os melhores lugares para este líder são setores ou empresas de estrutura horizontal, onde as pessoas tem responsabilidade e autonomia para tomar suas próprias decisões.

3. Líder democrático

Que tal conferirmos o meio termo? Outra figura de liderança bastante comum e conhecida é o líder democrático. Nesse caso, o estilo de gestão une um pouco das duas mencionadas por nós anteriormente. No caso, as decisões não são tomadas somente pelo gestor, muito menos pelos colaboradores. Há um processo de votação, que envolve uma decisão coletiva.

No caso, a votação pode ocorrer apenas para que líder fique ciente da posição de todos, enquanto toma a decisão sozinho – se aproxima da liderança autocrática. Por outro lado, também pode ocorrer de forma mais ampla, onde a votação de todos de fato conta e a decisão é tomada em conjunto.

Contras: às vezes pode ser indeciso e pode perder um pouco da confiança de seus colaboradores em suas decisões.

Melhor adequação: um tipo de líder muito procurado pois consegue se encaixar em qualquer negócio desde que ele conheça muito bem o setor em que lidera e também é fundamental que ele saiba estimular e aproveitar todas as habilidades de seus colaboradores.

4. Líder servidor

Para concluir, temos o líder servidor, um dos tipos de liderança mais controverso. Muitos não acreditam nesse modelo, mas para alguns setores ou empresas é muito viável.                                                                                                                               Temos aqui um verdadeiro modelo paternalista, onde o líder acaba cedendo às vontades dos colaboradores e busca atender todas as suas necessidades. Como todos os tipos de liderança, é claro que essa teria seus pontos positivos e negativos.

Se, por um lado, o líder servidor consegue se “enturmar” melhor com os colaboradores e ajudar a melhorar a autoestima de todos, de outro, esse laço de proximidade, mais paternal, pode causar uma série de problemas internos, como qualquer relação de pai pra filho. Em algum momento, as “crianças” vão querer questionar a autoridade do pai, e é preciso saber agir com pulso firme nesse momento.

Contras: cria relações dependentes emocionalmente e apresenta dificuldade de dar feedback negativo.

Melhor adequação: seu grande poder de persuasão na sua comunicação faz com que ele equilibre os relacionamentos e motive mais as pessoas com quem trabalha. Em equipes onde as atividades podem ser um tanto estressantes, ele consegue aliviar tensões, mantêm a equipe focada e unida. Esse tipo de líder está atento a não deixar faltar recursos e a manter o bom andamento das atividades dos seus colaboradores. Setores ou empresas onde há necessidade de uma só pessoa deter informações importantes ou setores onde precisa de constante supervisão e coordenação, ele exerce papel fundamental.

Gostou do nosso post de hoje? Então que tal conferir como uma boa liderança impacta na produtividade da equipe?


Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>